Aqui o autor - Dieter Dellinger - leva a Física aos seus Limites, ao ponto em que já não sabemos se é Física, Hiperfísica ou quase Metafísica Sem Religião

Quarta-feira, 29 de Maio de 2019
Einstein foi o Maior Génio da Humanidade

 

Faz hoje 100 anos que o astrónomo britânico Eddignton comprovou no âmbito de um eclipse solar que a gravidade é de facto uma deformação do espaço-tempo. O desvio das radiações luminosas perto do Sol confirmaram a Teoria da Relatividade Geral e que Einstein era o maior génio do Século XX e, talvez, de todos os tempos.

As observações foram feitas na ilha do Príncipe e no Ceará brasileiro e o britânico mostrou também que para gente inteligente não há guerra que as separe, dado que em 1919 o Império Britânico estava apenas numa situação de armistício com a Alemanha e a guerra tinha terminado alguns meses antes.

Einstein afirmava que a sua teoria não seria última. Descobertas posteriores poderiam verificar algo de diferente, mas até agora muitas experiências demonstraram a verdade do grande génio alemão desnacionalizado por ser judeu.

Einstein associou espaço-tempo e gravitação como posteriormente massa e energia (ou movimento) e unificou tudo na teoria do eletromagnetismo, afirmou mais tarde que o espaço-tempo que estrutura a nossa perceção do Mundo mais não é que uma ilusão. Sim, mas calculável nas suas fórmulas elaboradas com a ajuda do matemático alemão Hilbert.

Já próximo do fim da sua vida, Einstein começou a elaborar uma teoria sem espaço nem tempo, afirmando que ninguém a sabia construir.

É muito curiosa a pessoa de Albert Einstein. Como criança foi quase considerado um atrasado pois começou a falar muito tarde e durante muito tempo falava mal e repetia sempre as palavras. Os professores do liceu alemão disseram ao pai dele que nunca seria nada na vida.

Sem conseguir completar o liceu na Alemanha foi para a Suíça fazer a “matura” (equivalente ao liceu) e tentou entrar na Escola Politécnica de Zurique, chumbando pela primeira vez e depois conseguiu completar o curso de físico-químicas na mesma escola com más notas como dizem alguns biógrafos, mas que não eram assim tão más, só que a numeração classificativa suíça era diferente da alemã e dava a impressão de não serem boas notas.

Não conseguiu entrar como assistente na sua Politécnica e arranjou um lugar secundário no departamento de patentes de Zurique. Nas horas vagas elaborou as suas teorias que transformaram a visão do Mundo, publicando vários artigos nos “Anais da Física” alemães.

Não foi compreendido por quase todos os cientistas, exceto pelo britânico Eddington que lhe disse só há três pessoas que entendem a relatividade e Einstein perguntou, é o senhor e eu e quem é a terceira pessoa?

Com a teoria da relatividade restrita começou a ser entendida e veio o primeiro Prémio Nobel e mais tarde o segundo e um alto cargo de professor catedrático em Berlim de onde teve de se afastar por causa da ditadura nazi e foi um dos muitos cientistas europeus que foi enriquecer os EUA. Eram russos perseguidos por Estaline, alemães por Hitler e italianos por Mussolini e muitos mais.

Não há dúvida que o anti semitismo empobreceu todos os países que o praticaram a começar pela Espanha e Portugal na época dos descobrimentos e a tolerância liberal dos EUA aproveitou para se tornar na maior potência científica do Mundo, ou não estaria eu a escrever num computador e em programas criados no outro lado do Atlântico.



publicado por DD às 23:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 30 de Março de 2017
Dieter Dellinger: A Galáxia dirige-se para o vazio

 

A nossa galáxia desloca-se no Universo a uma velocidade fantástica de 2,3 milhões de km/h e não é impulsionada pela força da gravidade de alguma matéria ou buraco negro, mas simplesmente pelo vazio.
Não se conhece alguma concentração de galáxias que não esteja a uma distância inferior a 150 milhões de anos-luz e há um super grupo de galáxias a uns 600 milhões de anos luz (600 milhões x 300.000 km x número de segundos existentes num ano). Mas a nossa galáxia não se dirige propriamente a essas galáxias, mas antes para algo onde nada está.

Além disso, a nossa Via Láctea é maior do se supunha e não tem a forma de um disco absolutamente plano, mas sim ondulado com ´nódulos" de grande densidade de estrelas, pelo que terá muitas mais estrelas e, como tal, exoplanetas do que as cerca de 100 milhões de estrelas calculadas sem grande rigor científico ou certeza.


Isso diz-nos a astrofísica Heléne Courtois da Universidade Lyon que cartografou uma parte importante do Universo a quatro dimensões.


A 500 milhões de anos-luz do grande grupo da galáxias conhecidas por Shapley na direção oposta encontra-se um imenso espaço vazio que explica a pressa da natureza em ocupá-lo, nomeadamente a nossa "Via Láctea".
A expansão do Universo desde o Big Bang há uns 13,7 mil milhões de anos tem a ver com o vazio infinito que envolve tudo.


O Universo é jovem e poderá acabar com o fim dos protões, cuja vida está calculada 10 elevados a 793 anos. Mas é razoável pensar que o protão tenha uma existência infinita e que venha a formar uma massa fria de calhaus ou ferro daqui a 10 elevados a 1.500 anos. Quantidades insusceptíveis de serem exprimidas por palavras, apenas por números.


Muito antes disso o sol transformou-se numa super nova e depois engoliu todos os planetas até se formar uma estrela branca anã e depois uma anã castanha ou uma estrela fria de neutrões que um dia possa ser engolida por um buraco negro que acabará por explodir para dar origem a novas estrelas e planetas.
Enquanto existir variância haverá tempo que acabará com o aparecimento da matéria invariate e simétrica. Será?
Tudo indica que um Big Bang" é irrepetível e que o Universo não fará marcha atrás até se encontrar num pequeníssimo ponto.

 



publicado por DD às 23:42
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
30
31


posts recentes

Einstein foi o Maior Géni...

Dieter Dellinger: A Galáx...

arquivos

Maio 2019

Março 2017

Agosto 2016

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

tags

todas as tags

links
Contador de visita
Contador de visita
Online
web counter
blogs SAPO
subscrever feeds